Vencedores São Paulo

  • 1Americanas.com
  • 2Magazine Luiza
  • 3Submarino

O comércio eletrônico faturou R$ 53,4 bilhões no ano passado, crescimento de 12% na comparação com o ano anterior, conforme levantamento realizado pela Nielsen Brasil. Parte desse faturamento é referente às datas sazonais do varejo, principalmente à Black Friday, que ocorre em novembro e, sozinha, obteve tíquete médio 45% maior que a média anual e se consolida como a principal data para o varejo.

Durante aquela semana, o e-commerce obteve faturamento de R$ 2,6 bilhões, o equivalente a um crescimento de 23%. Para este ano, a expectativa é de que o e-commerce tenha crescimento de 15%, chegando ao faturamento de R$ 61 bilhões. “Nossos levantamentos estimam 137 milhões de pedidos, um aumento de 12% proveniente do comércio eletrônico”, diz Daniel Asp, gerente de Relacionamento com o Varejo da Nielsen Brasil. A logística ainda é um dos principais obstáculos para o setor.

Pentacampeã no ranking Estadão Marcas Mais, a Americanas.com sabe que um serviço de entrega de qualidade faz toda a diferença para o comércio eletrônico. “Nos últimos anos, ampliamos as opções de frete para que cada cliente escolha a que mais atende às suas necessidades. Hoje, quem compra na Americanas.com pode receber os produtos em casa em prazos que variam de duas horas a sete dias”, diz Leonardo Rocha, head de Marketing da rede. O cliente também pode retirar os itens comprados em uma das mais de 1.490 lojas físicas em apenas uma hora após a aprovação do pedido.

“Também investimos constantemente em logística para garantir a entrega mais rápida do Brasil. Atualmente, 50% de todos os pedidos entregues pela nossa plataforma logística são recebidos pelos clientes em até dois dias”, garante o executivo.

Criada em 1999, a Americanas.com encerrou 2018 com mais de 21,9 mil lojas parceiras. “Os clientes podem comprar hoje na Americanas.com mais de 8 milhões de produtos, de mais de 40 categorias”, diz Rocha.

De acordo com ele, o site registrou um crescimento de 24% no número de visitas. “Para estar mais próxima dos clientes a marca lançou um novo canal de relacionamento por WhatsApp, pelo qual as pessoas podem acompanhar os pedidos. Em 2019, a Americanas.com lançou também a Americanas Mundo, que disponibiliza milhões de produtos do mundo para os clientes no Brasil”, diz o executivo.

Ilca Sierra, diretora de Marketing do Magazine Luiza, diz que a multicanalidade é um dos diferenciais da marca, que tem portfólio de cerca de 4 milhões de produtos. “O consumidor pode ver o estoque em loja no aplicativo. E pode comprar na internet e retirar ou trocar na loja física.”

Em 2018, ano de Copa do Mundo de Futebol, uma ação emblemática da rede garantiu a venda de quase 1 milhão de telas. “Foi um ano quase impecável”, diz. O mote da campanha publicitária era: “Você vai ter coragem de ver o Brasil na Copa com a mesma TV do 7 X 1?”. Uma brincadeira com a derrota do Brasil para a Alemanha em 2014, dando a entender que o aparelho estava “zicado” e sugerindo a troca da TV.  A empresa aceitou o aparelho antigo na entrada.

A Submarino não quis comentar o resultado da pesquisa.

continuar lendo