Vencedores São Paulo

  • 1Mackenzie
  • 2PUC
  • 3Unip

Fazer uma faculdade ou se formar está entre os cinco principais sonhos dos brasileiros, ficando atrás apenas de ter uma casa própria, independência ou estabilidade financeira, trabalho ou realização profissional e viajar.

De acordo com pesquisa realizada pelo Instituto Locomotiva/JCDecaux, 12% dos entrevistados citam o desejo de estudar como seu objetivo fundamental. A crise financeira que atingiu a economia nacional nos últimos anos adiou a realização desse sonho. A estimativa é que no cenário nacional houve redução de cerca de 30% no número de alunos que tiveram acesso a educação superior.

“Estamos atravessando uma crise e houve uma redução de 7% no Mackenzie no ano passado, mas neste ano as expectativas são melhores e estamos com 85% de ocupação das vagas oferecidas”, diz Benedito Guimarães Aguiar Neto, reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie, que conquistou neste ano o bicampeonato no Estadão Marcas Mais.

José Inácio Ramos, presidente do Instituto Presbiteriano Mackenzie, mantenedor da universidade, comenta que a entidade tem cursos com mais de 100 anos. “Ao todo são 35 cursos credenciados e 40 mil alunos na graduação”, diz ao lembrar que manter o câmpus em plenas condições para o aluno é um dos diferenciais. “Menos de 5% das nossas salas não são climatizadas, temos uma internet vigorosa e um câmpus humanizado. Isso tem sido um fator importante de retenção”, diz Ramos.

Aliadas a isso, diz Neto, atualizações curriculares nos últimos anos também contribuíram para a marca se destacar na preferência dos consumidores. Entre as mudanças, ele cita a ênfase ao empreendedorismo, preocupação com princípios e valores e investimentos em pesquisas.

A baixa rotatividade do corpo docente, assim como uma criteriosa seleção dos profissionais contratados, é o ponto em comum das três primeiras colocadas no ranking.

A PUC (Pontifícia Universidade Católica) ocupa o segundo lugar no levantamento. “A universidade sempre valorizou o diálogo e o debate de ideias, bem como a multidisciplinaridade e a diversidade em suas dimensões política, ideológica, social, racial e de gênero. Amplia-se, assim, a possibilidade de lidar com as diferenças e aprimora-se a formação dos estudantes, que se capacitam para atuar como cidadãos conscientes do seu papel na sociedade, o que inclui direitos, deveres e desafios”, disse em nota a PUC-SP.

De acordo com a entidade, a universidade tem, cada vez mais, se aproximado dos alunos do ensino médio. “Em 2018, iniciou o Programa VCnaPUC, com atividades que possibilitam a vivência de situações relativas à profissão que esses estudantes desejam exercer no futuro.”

Completando o quadro das três universidades mais admiradas pelos consumidores, a Unip (Universidade Paulista) também destaca um ensino com conteúdo atual como ponto forte da marca. “No eixo educação, buscamos qualidade e uma atualização ágil”, diz Marilia Ancona Lopez, vice-reitora de Graduação da Unip.

A instituição conta com cerca de 380 mil alunos, dos quais 167 mil são de cursos EAD (Ensino a Distância).

continuar lendo