Vencedores São Paulo

  • 1Porto Seguro
  • 2Bradesco Seguros
  • 3SulAmérica/Itaú Seguros

O mercado brasileiro de seguradoras fechou 2018 em estabilidade, com arrecadação global de R$ 460 bilhões, o que já foi considerado uma boa notícia para o setor, depois da crise enfrentada nos anos anteriores. Para este ano, as expectativas são de retomada econômica, tanto que o setor apresentou uma série de contribuições intitulada Propostas do Setor de Seguros para 2019 – 2022.

“As 22 propostas lá elencadas formam nossa bíblia, nossa contribuição para o País. Tivemos a oportunidade de apresentá-la para vários componentes da equipe econômica”, disse Marcio Coriolano, presidente da CNSeg (Confederação Nacional das Seguradoras), durante o Encontro de Resseguro, que ocorreu em abril no Rio de Janeiro. Apesar da estabilidade do setor, alguns segmentos apresentaram crescimento perto ou acima de dois dígitos, como os seguros patrimoniais massificados, os seguros de transportes, de crédito e garantias e o seguro rural.

Com cerca de 17,5 milhões de clientes ativos, 14 mil colaboradores e 20 mil prestadores de serviço, a Porto Seguro lidera pelo quinto ano a pesquisa Estadão Marcas Mais. “A beleza está nos detalhes e, antes de pensar no carro, pensamos na pessoa e no que ela precisa”, diz o presidente da companhia, Roberto Santos. O seguro de automóvel é a principal receita do grupo, mas a empresa tem mais de 20 produtos. “Estamos otimistas com o País. Há grande espaço para crescimento em odontológico e previdência privada”, segundo Santos.

Apostar no relacionamento com os clientes também é o mote da Bradesco Seguros. “Lançamos a nova assinatura, ‘Com Você Sempre’, que reflete nossa intenção e sentimento com relação aos nossos clientes e parceiros”, diz Alexandre Nogueira, diretor de Marketing do Grupo Bradesco Seguros, segundo colocado no Marcas Mais.

Segundo o executivo, entre as novas implementações está a ampliação do atendimento via inteligência artificial, com a BIA (Bradesco Inteligência Artificial) e a evolução da parceria com o Waze, incluindo recursos SOS de assistência para emergência nas estradas. De acordo com o diretor, o grupo tem mais de 1 milhão de downloads em seus aplicativos.

Para a SulAmérica, terceira colocada no ranking, a marca é uma construção de relacionamento. “Estamos investindo muito em tecnologia”, diz André Lauzana, vice-presidente comercial e de Marketing da companhia. O médico em casa é uma das comodidades disponíveis para os segurados da marca.

Por meio do aplicativo, o cliente diz quais são os sintomas e recebe uma teleorientação. É possível também pedir um pediatra ou geriatra em casa com agendamento pelo aplicativo. O serviço está disponível em 19 cidades e, até dezembro de 2018, foram 3.572 atendimentos, sendo que em 90% dos casos o segurado não foi ao pronto-socorro.

Mariana Vaz, superintendente do Itaú Unibanco, diz que uma das frentes de investimento é melhorar o autosserviço digital. “A seguradora tem investido em tecnologia não apenas na oferta de produtos, mas também no autosserviço, por meio da abertura de sinistros na web.”

continuar lendo