Foto de Andrea Piacquadio no Pexels

As restrições impostas pela pandemia do coronavírus fomentou o hábito do consumidor em comprar pela internet. Segundo pesquisa realizada pelo movimento Compre & Confie em parceria com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o e-commerce brasileiro faturou 56,8% a mais nos cinco primeiros meses de 2020 em comparação com o período do ano passado.

Pegando carona no sucesso das compras on-line, os famosos cupons de descontos têm se tornado um grande aliado dos consumidores. De acordo com a plataforma Cuponomia, descontos e cashback movimentaram mais de R$ 1,5 bilhão no e-commerce apenas no primeiro semestre de 2020.

Crescimento

A plataforma, que reúne descontos em mais de 2 mil lojas de e-commerce em todo o Brasil, sentiu aumento na procura pelos cupons logo após o início das medidas de isolamento.

De acordo com a empresa, a busca por descontos nos serviços de delivery aumentou 400%. No supermercado e na farmácia, o crescimento foi de até 200%. No mercado pet, alta de 50%. O crescimento foi registrado também no setor de lazer: streaming (100%) e jogos on-line (150%). O diretor de marketing do Cuponomia, Ivan Zered, acredita que o consumidor ficou ainda mais cauteloso na hora de comprar. “A tendência é que as compras on-line aumentem”.

Compra consciente

Quem compartilha da mesma opinião é o consultor de negócios Márcio Martins. Para ele, o consumidor se torna mais receoso a preços durante uma crise econômica. “O hábito de compra está mudando e o medo do desemprego tem estimulado a procura por novas formas de descontos”.

Martins explica que o uso de cupons de desconto é muito comum fora do Brasil. “Na Europa e nos Estados Unidos, por exemplo, a população está acostumada a receber diversos cupons de descontos em casa. Já faz parte do cotidiano”.

continuar lendo