As medidas para conter a pandemia do novo coronavírus impactaram diversas empresas que não são consideras serviços essenciais. Para lidar com a crise provocada pelos fechamentos dos comércios, é preciso reinventar o próprio negócio.

Foto de Rodolfo Clix no Pexels

Dessa forma, empresas precisam abusam da criatividade para superar essa fase. A administradora e consultora de negócios, Patrícia Vieira, explica que repensar o negócio é fundamental para superar a crise, principalmente porque muitos empreendedores têm encontrado dificuldade para conseguir crédito com financeiras.

“Hoje, uma das maiores dificuldades dos empresários é conseguir empréstimo junto as instituições financeiras. Os últimos dados divulgados pelo Sebrae, por exemplo, mostram que 60% dos donos de pequenos negócios tiveram o pedido de crédito negado pelos bancos. Para reinventar um negócio é preciso olhar com cuidado para a empresa e colocar no papel o que já foi bom e o que funciona mais. Em que altura do ciclo de vida o seu negócio se encontra? Junte uma equipe ou contrate um especialista. Agora é o momento de traçar novas metas”.

LEIA TAMBÉM
Coronavírus transforma segmento de produtos de limpeza
Empresas precisam evitar o oportunismo na crise

De acordo com a consultora, todo negócio passar por um ciclo de vida. Por isso, segundo a especialista, é preciso fazer ajustes e inovar ao longo do caminho.

“O ideal é focar em um planejamento estratégico. Vale remodelar toda a empresa ou somente um setor? Quais são os objetivos? É preciso que fique claro que antes de qualquer ajuste, é preciso uma análise completa do negócio”.

Tiro certo

A Ride State, por exemplo, passou a alugar as bicicletas ergométricas da academia. “Não tinha como não dar certo. Em um dia, 38 bicicletas foram locadas e mais 14 sublocadas de academias parceiras”, conta a proprietária Priscilla de Almeida.

A iniciativa deu tão certo que a academia passou a fazer parcerias com empresas que vendem as bicicletas para fazer locação. “Inicialmente, como não tínhamos previsão do cenário, locamos mensal. Como a situação se estendeu, já renovamos as locações. Alguns dos locatários decidiram ficar com a bicicleta até agosto e outros, sinalizaram inclusive interesse de compra “.

Com o sucesso das locações, a empresária levou a sério o desafio de se reinventar e passou a oferecer novos produtos, além do aluguel dos equipamentos de bike indoor. “Criamos uma nova plataforma on-line com aulas gravadas, ao vivo e transformamos o espaço do estúdio físico em um verdadeiro laboratório de produção de conteúdo”.

Parceria

Diante do futuro incerto, Priscilla conta que a Gympass (aplicativo que dá acesso a academias por meio de uma assinatura mensal ou do pagamento de diárias) tem se mostrado um importante parceiro nesse momento. “Por meio da plataforma Gympass, as pessoas que dispõem de plano junto a eles (a partir do plano Silver Plus) podem acessar nossas aulas ao vivo”.

continuar lendo