Vencedores São Paulo

  • 01Porto Seguro
  • 02Bradesco Seguros
  • 03Itaú Seguros / Sulamérica

Renda, emprego e bons produtos. Para Marcio Coriolano, presidente da Confederação Nacional das Empresas de Seguros (CNseg), são esses os três grandes motores do setor, que inicia 2018 em ritmo de recuperação. “Mesmo durante a crise, o mercado de seguradoras foi resiliente e conseguiu apresentar bons números, já que tempos difíceis também estimulam a procura por seguros”, diz Coriolano. “Agora, nesse período que já podemos chamar de pós-crise, a queda na taxa de desemprego, a melhora na renda e a recuperação de setores muito afetados pela recessão estimulam projeções positivas.”

Com o objetivo de se manter relevantes no dia a dia das pessoas, as três seguradoras mais bem posicionadas no estudo realizado pelo Estadão e pela TroianoBranding apostam em caminhos diversificados. Há quem coloque mais energia no bom atendimento, na sintonia com o cliente e nos serviços digitais – todas acham fundamental manter o foco em quem compra seus produtos.

Para riscar o chão no cenário competitivo de 2017, a Porto Seguro amparou-se no repertório do atendimento, tendo como ponto principal a qualidade. “Essa experiência é intangível, construída com o passar do tempo, impossível de reproduzir ou criar de uma hora para outra”, diz Ronaldo Celestino, superintendente de marketing de produto, sucursais e canais digitais da Porto Seguro, o nome mais querido do setor pelos entrevistados do Marcas Mais. “Nós costumamos dizer que é mais ‘storydoing’ do que ‘storytelling’. Uma pessoa que usa nossos serviços é um poderoso gerador de experiência, porque acaba compartilhando com amigos e familiares e cria essa sensação de segurança, de poder contar. E temos o atendimento como foco mesmo no que diz respeito à transformação digital.”

Sintonia com os clientes tem sido palavra de ordem também na Bradesco Seguros. A ideia é apresentar um portfólio de seguros construído a partir da visão do consumidor. “Nós sempre acompanhamos de perto mudanças de hábito, anseios e desejos por proteção”, diz Alexandre Nogueira, diretor do grupo. A realidade dos consumidores, aliás, é o ponto de partida da campanha Previstos, desenvolvida com base em pesquisas e entrevistas realizadas com clientes e parceiros comerciais e que reforça a ideia do planejamento e da prevenção, porque uma hora ou outra a gripe e a aposentadoria vão chegar.

Na SulAmérica, a estratégia é sobretudo digital. “A tecnologia tem transformado o comportamento das pessoas e, por isso, temos inovado na forma como apresentamos nossos produtos e serviços”, diz Carlos Alberto Trindade, vice-presidente de projetos, estratégia e marketing da empresa. A fim de facilitar a vida de seus usuários, em 2017 a SulAmérica lançou uma série de ferramentas e iniciativas, como o Reembolso Digital e o Pediatra em Casa. “Também temos focado em soluções móveis que facilitem o contato entre os segurados, os corretores e a SulAmérica. Essa comodidade mostra a preocupação da companhia em se aproximar do consumidor e antecipar suas necessidades.”

Renda, emprego e bons produtos são os principais motores de desempenho do setor de seguros

continuar lendo