Vencedores São Paulo

  • 01Itaú Unibanco
  • 02Banco do Brasil / Bradesco
  • 03Caixa

A Federação Brasileira de Bancos considera a velocidade da retomada da economia brasileira inferior à desejada, mas acredita em uma recuperação “sólida e consistente”. Se por um lado o desempenho do setor não tem sofrido grandes abalos, de outro é certo que, para obter – e manter – a fidelidade do cliente em tempos de fintech e cartão de crédito sem anuidade ou conta corrente, é preciso (muito) mais do que convidar para tomar café na agência. Aliás, que agência? Há tempos as pessoas conseguem passar meses sem pisar em uma. O cliente quer sossego: soluções de conveniência e valorização do tempo, serviços digitais, atendimento simples, agência na palma da mão. Coisas que funcionem.

A fim de estimular o “poder de transformação das pessoas” e ao mesmo tempo refletir o modo como o comportamento delas é pautado por novas tecnologias e hábitos de consumo, o Itaú Unibanco, pela quarta vez consecutiva ocupante da primeira posição no Marcas Mais, investe em produtos que orbitam essas esferas.

Um exemplo é a parceria com a Apple para trazer ao Brasil o Apple Pay, um serviço de pagamento móvel que dispensa o uso do cartão de plástico na hora da compra e, em seu lugar, usa um aplicativo de smartphone – no caso, o app funciona com iPhone e Apple Watch. Disponível desde o início de abril, é esperado que a novidade ajude a popularizar o pagamento das compras e das contas pelo celular. “Quando colocamos o cliente no centro dessas decisões, aproximamos muito mais as relações, entregando a melhor experiência”, diz Fernando Chacon, diretor executivo de marketing do Itaú Unibanco. “Nossa missão é entender o que é relevante e o que traz significado. Mais do que prestação de serviços, as pessoas buscam algo maior, com propósito. A instituição financeira por natureza tem uma relação mais racional e precisa trabalhar esse significado.”

Segundo nome do setor – ao lado do Bradesco – no levantamento feito em parceria pelo Estadão e pela TroianoBranding, o Banco do Brasil tem promovido ações de presença em áreas de cultura, esporte e entretenimento. Isso inclui, entre outras coisas, a manutenção dos Centros Culturais Banco do Brasil, o apoio às seleções de base e de alto rendimento do vôlei e o patrocínio do projeto Live Music Rocks, em que clientes Ourocard têm benefícios nos shows, como compra antecipada, descontos e facilidade de pagamento.

No ano passado, algumas ações de publicidade, como a que aplicou a canção Por Você, da banda Barão Vermelho, na campanha de fim de ano, tiveram boa resposta do público nas redes sociais. Outro sucesso, em termos de comoção e alcance, foi a série de propagandas Pensando Bem Dá, em que a personagem Dona Hermínia, interpretada pelo humorista Paulo Gustavo, protagoniza os filmes sobre crédito responsável de um jeito engraçado. “Nos conteúdos, buscamos construir uma identidade que conecta as pessoas aos seus sonhos, projetos e conquistas, destacando tanto benefícios e vantagens de ser cliente quanto nosso propósito de cuidar do que é importante para elas”, diz Paula Sayão, gerente executiva de marketing e comunicação do BB.

Tecnologia melhora serviços e estimula o poder de transformação das pessoas

continuar lendo