O mercado de aparelhos de TV e vídeo parece estar se recuperando do baque sofrido em 2015. De acordo com o instituto de pesquisa GfK, o faturamento dos chamados produtos da linha marrom (equipamentos eletrônicos de uso doméstico) mais do que dobrou em 2016 em relação ao ano anterior. No segmento de TVs, os modelos com tecnologia UHD (Ultra High Definition) já possuem 16% do mercado, frente aos 8% em 2015. Mas não é só. O GfK aponta também que os aparelhos de entrada, como os de 32’ de tela fina, cresceram sua participação de 25% para 29% em 2016. Mesmo com essa retomada, no ranking Marcas Mais de 2017, as três marcas mais votadas pelos consumidores se mantiveram constantes em relação à edição do ano passado: Samsung, LG e Sony ocupam as três primeiras posições, respectivamente.

A fidelidade não ocorre sem motivo. Andréa Mello, diretora de marketing corporativo e consumer electronics da Samsung Brasil, lembra que o consumidor está cada vez mais engajado nas mídias sociais, mais exigente em relação a serviços e buscando relacionar-se com as marcas que melhor atendem suas necessidades. “A Samsung está atenta a isso e adequa suas iniciativas para essa nova demanda”, diz a executiva. Mas o contato não se restringe às mídias sociais. Além do tradicional serviço de atendimento ao cliente – disponível pelo telefone e pelo site –, a empresa conta com os serviços Samsung Care e Samsung Club. O primeiro permite acesso remoto para conserto de TVs e outros produtos da marca. “O Samsung Club é um programa de relacionamento que oferece descontos e benefícios exclusivos aos consumidores cadastrados”, explica Andréa.

Para Evandro Guimarães, managing director de ATL da Cheil Brasil, agência responsável pelo atendimento da marca Samsung, as pessoas estão hoje permanentemente conectadas e as marcas devem estar presentes nas diferentes fases da vida delas. “Do momento em que acorda ao momento em que vai dormir, o consumidor está exposto para se relacionar. As opções de contato são muitas e, sobretudo, precisam ser relevantes. Isso torna cada vez mais desafiador ser efetivo na relação marca”, diz.

A LG, segunda colocada no ranking, aposta na tecnologia embarcada para conquistar mercado. Barbara Toscano, gerente-geral de marketing da LG Electronics do Brasil, reforça que a companhia tem a preocupação de ouvir seus clientes para produzir e lançar equipamentos que atendam diferentes demandas. “Nossas inovações, como o webOS e o HomeChat, tornam a vida de nossos clientes mais conveniente e produtiva, permitindo-lhes interagir intuitivamente com produtos inteligentes”, exemplifica.

Para a Sony, a presença em múltiplos canais está no DNA da companhia. Marcelo Gonçalves, gerente de marketing e comunicação da Sony Brasil, lembra que, além da fabricação de eletroeletrônicos, a empresa está presente no cinema, na TV e na música. Ele acredita que o surgimento dos smartphones foi o principal fator de influência na maneira com que as pessoas passaram a se relacionar. “A Sony acompanha as transformações comportamentais por meio de inovações tecnológicas e soluções de entretenimento, como TVs com a plataforma Android, caixas de som portáteis diferenciadas, filmes, programas de TV, entre outras. Com essas novidades conseguimos ter uma aderência e aceitação maior”, afirma.

Em 2016, o mercado começou a se recuperar da queda de vendas ocorrida no ano anterior

continuar lendo